Se seu projeto não faz sucesso, a culpa é sua

Um pouco dos princípios de Publicidade, para programadores

Sabe aquela série muito boa e que você adora, mas que não fez sucesso e foi cancelada na primeira temporada? Ou então aquela banda massa mas que nunca conseguiu fazer sucesso? Esses são bons exemplos de uma verdade que no fundo a gente não quer acreditar, mas que procede: só ter um produto bom não basta.

Por muito tempo eu relutei em aceitar isso. O mais legal f0i que justamente quando eu aceitei que eu consegui ganhar muito mais visibilidade com meus projetos. Basicamente a mudança de mentalidade que aconteceu foi: se algum outro projeto estava tendo mais sucesso que o meu, a culpa era minha (isso em um contexto de um concurso de aplicativos, por exemplo). A culpa era minha simplesmente porque eu não estava sabendo comunicar que o meu projeto era melhor que os outros (isso assumindo que de fato ele era melhor né, rs).

Foi ai que eu comecei a estudar mais sobre Marketing e fiquei fascinada pela área. Daniel Pink diz que todo mundo vende. Independente da profissão, todo dia a gente precisa causar uma ação nas outras pessoas. Seja pra motivar os usuários a baixarem seu app, convencer sua amiga ir pra aquela baladinha na sexta ou convencer seu chefe de que o projeto precisa tomar um rumo diferente. E para causar uma ação nas pessoas a gente precisa saber como vender.

A seguir vamos falar um pouco sobre três princípios básicos para escrever um bom texto que precise vender algo.


Princípio 1: Nem o texto nem você precisam se destacar

“Brilliant writing has no place in advertising” — Craig Simpson and Brian Kurtz

A linguagem utilizada no texto precisa ser simples e natural. Precisamos usar a mesma linguagem que o público-alvo utiliza. Outro erro comum é tentar escrever de forma a impressionar os leitores com nossa expertise. Isso não vende. Você precisa de sinceridade, não de palavras bonitas. Na verdade, o melhor mindset na hora de escrever um texto que precise convencer alguém é esquecer completamente de você.

“Prospects don’t care about you; they care about themselves.” — Craig Simpson and Brian Kurtz

Princípio 2: Foque em mostrar o benefício

Qualquer tentativa de manipular a opinião do cliente é mal vista por eles. Sabe quando você sente que estão tentando te vender algo? Não é horrível? Pois é. Por isso a gente precisa evitar ao máximo que isso aconteça. O papel do texto é apresentar os benefícios do produto/serviço. O objetivo é que o consumidor, sozinho, tome a decisão sobre a compra ou não. Ele precisa sentir que está no controle.

“Tell prospects how they will benefit by buying from you or visiting your site or hiring you — what you can do to make their lives better — rather than warning them against buying from someone else.” — Craig Simpson and Brian Kurtz

Princípio 3: Não se vanglorie

Esse é um dos princípios que eu mais gosto, porque é justamente o contrário do que a gente pensa quando vem à cabeça a palavra vendas. Como já vimos nos ítens anteriores, o foco deve ser no cliente e em como vai ser maravilhoso pra ele utilizar seu produto.

O senso comum é que pra vender a gente precisa dizer ao cliente que “O produto X é o melhor produto da face da terra”. Na verdade o que acontece é que quando a gente se vangloria a gente afasta as pessoas.

“Plus, what difference does it make if you’re the biggest or the first? That doesn’t tell people anything about how their lives will be better if they use your product.” — Craig Simpson and Brian Kurtz

Em vez de se vangloriar, fale de como seu produto vai melhorar a vida do cliente e conte todo o esforço que você fez para construí-lo. É isso que os clientes querem saber.


David Ogilvy escreveu um dos maiores anúncios de todos os tempos, e ele é um bom exemplo de uso dos princípios que nós vimos até aqui:

“At 60 miles an hour the loudest noise in this new Rolls-Royce comes from the electric clock.”

Um dos maiores anúncios de todos os tempos

Ele não está dizendo que o Rolls-Royce é o carro mais silencioso do mundo. Ele foi específico e disse que ele é tão silencioso que o maior barulho vem do relógio (ao longo do anúncio ele ainda fala que o Rolls-Royce é sim o melhor carro do mundo, mas é o David Ogilvy né, ele pode fazer o que ele quiser).

O mais legal é que o texto nem é dele. É uma frase tirada direto de um relatório da empresa. Ele se empenhava muito em conhecer tudo sobre o produto que estava vendendo.

Esses princípios são do livro The Advertising Solution, de Craig Simpson e Brian Kurtz. É um material maravilhoso, ele trás lições de várias lendas da Publicidade. O livro é um bom início pra quem quiser começar a conhecer melhor a área.

🔮 A mentalidade ao se escrever um texto que precisa convencer alguém

Uma boa forma de escrever o texto é imaginar que um cliente está parado na sua frente. O que você diria especificamente pra ele a fim de convencê-lo de que usar seu produto vale a pena? O que ele ganharia ao usar o produto? É exatamente isso que você deve escrever no texto.

E agora vem um ingrediente secreto. Talvez o ponto mais importante deste artigo inteiro:

“If you want to persuade other people to love something, you have to love it yourself”

Se você escreve um texto seco e sem vida, ele não vai ser capaz de convencer as pessoas. Um bom vendedor é aquele que está muito empolgado com aquilo que está vendendo. Esse entusiasmo é o ingrediente secreto das vendas. Eu achei isso completamente fascinante.

You have to find something that really makes your product or service stand out, something you feel compelled to tell people about, something that makes you feel excited. Then you have to make sure the enthusiasm you feel comes across in whatever you write. That’s what breathes life into it.” — Craig Simpson and Brian Kurtz

Antes de começar a escrever, encontre (ou defina) algo que realmente te dá o brilho nos olhos pelo produto/projeto. A partir daí, teu trabalho é fazer com que esse entusiasmo transpareça a cada palavra que você escrever.

Um último princípio da publicidade é sempre ter um call to action no final, dizendo exatamente o que a pessoa precisa fazer. Então se você gostou do texto clica ai no coraçãozinho, se não gostou deixa um comentário dizendo por que, e se não quiser fazer nada tá ok também porque ninguém é obrigado haha. Mas obrigada pela leitura 😁

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s